Coisas Frágeis Vol 1 - Contos Extraordinários e Onde Habitam


Hoje vou falar de Neil Gaiman, ou melhor, sobre uma obra dele chamada Coisas Frágeis Vol.1. Podem lêr sem medo, o post está livre de spoilers.

Há muito tempo leio sobre a genialidade de Gaiman, sua criatividade para criar contos e estórias que nos pegam de surpresa. Certo dia estava lendo uma postagem no DrunkWookie onde ele indicava obras e dizia o porque de Gaiman ser seu autor favorito. Em um comentário na postagem, Drunk diz que recomenda para novos leitores os contos dele, no caso Coisas Frágeis e Fumaça e Espelhos. Disse também que Deuses Americanos não era uma boa escolha, pelo menos não logo de cara. Guardei a dica e consegui comprar os dois volumes no sebo.

Minhas primeiras impressões foram tranquilas até, Gaiman diz na introdução que o nome original da obra era pra ser Essa gente deve saber quem somos e contar que estamos aqui! mas, ele acabou tendo um sonho onde ele dizia "Acho...que prefiro me lembrar de uma vida desperdiçada com coisas frágeis, a uma vida gasta evitando a dívida moral." Ele acabou mudando o titulo. Eu particularmente prefiro o novo titulo.
 

No livro existem introduções de todos os contos, ele explica como surge suas ideias e até conta dos prêmios que seus contos já ganhou. Para quem nunca leu não recomendo começar lendo a introdução, sério. Primeiro leia o conto, depois a introdução do conto que leu.

Comecei errado, li a introdução de um conto chamado Um estudo em Esmeralda, que ele diz ser uma mistura de Sherlock Holmes com H.P Lovecraft. Perdi totalmente a vontade de ler o conto. Nunca li Conan Dyle nem H.P. Lovecraft, talvez leio este conto quando conhecer pelo menos uma das obras.

Em seguida vem o que talvez para mim seja o conto do livro, A vez de Outubro. O conto é simples, criativo e deixa um ar de mistério no fim. 
O que me impressionou foi como Gaiman aborda os temas, neste conto ele fala sobre abandono, bullying e à repentina vontade de fugir de casa que toda criança já teve. Continuando a ler você percebe o porque Gaiman é tão aclamado pelas pessoas, ele pega temas relativamente simples e do cotidiano e carimba o "selo Gaiman" tornando seus contos únicos. Eu já disse aqui para vocês que não sou um grande leitor ou um crítico literário, porém, qualquer pessoa que já leu algum livro na vida consegue ver a diferença de como Gaiman escreve.

Há outros contos que gostei como Golias e Como Conversar com Garotas em Festas, inclusive esse ultimo vai virar uma HQ (ou já virou), é bem divertido.
É óbvio, Gaiman não consegue agradar a todos (inclusive, acho que nem é esse seu objetivo), contos como Lembranças e Tesouros, O Pássaro-do-Sol e O Problema de Susan são mais complicados, são boas historias, mas as vezes você se pergunta "Porque Gaiman?"

O que mais me perturbou foi O Problema de Susan. Gaiman diz na introdução que não gostou do final de Susan em As Crônicas de Nárnia, achou problemático e irritante. Vocês devem estar pensando "Ah, então ele escreveu um conto para consertar isso" Bem, é mais ou menos isso, talvez essa seja a particularidade do Gaiman, ao invés de ele tentar consertar a estória, ele resolveu criar um conto mais problemático ainda. O conto deveria se chamar O Problema de Gaiman.

Links:  
http://drunkwookie.com.br/neil-gaiman/


Comentários