O Temor do Sábio - Deixe a sinopse de lado


Enfim terminei essa bíblia de 940 págs. Valeu cada minuto. É incrível como Ruthfuss conseguiu manter o nível do primeiro volume. Posso afirmar que a partir da metade do livro o segundo volume se torna melhor que o primeiro.

O meu temor com spoilers é real. Geralmente, quando nos interessamos em um livro procuramos sinopses ou impressões, e foi o que fiz. Não me recordo o nome do blog,  mas li um comentário onde um cara não recomendava a leitura da sinopse de O Temor do Sábio, ele disse que é um resumo do livro. No começo não acreditei, mas não queria arriscar né.
Assim que li uma parte do livro, fui ler a sinopse. A sinopse citava todos os locais onde Kvothe foi, inclusive alguns plots que tive no decorrer da leitura, fiquei decepcionado mas feliz por não ter lido antes de iniciar a leitura.
É óbvio, isso não tira a magia do livro, os detalhes são mais importantes, mas é uma particularidade minha, eu prefiro saber o tema do livro do que os acontecimentos, por isso pra quem não leu ainda, recomendo que deixe as sinopses de lado.

Eu tenho grande apreço pela universidade, gosto desse universo e como Ruthfuss trata isso. Mas nesse segundo volume, Kvothe fica fora da universidade por quase um ano, vemos uma tremenda transformação mas poucas informações pertinentes ao vilão e o próprio Rei que Kvothe diz matar.
É claro que não, isso não faz com que o livro seja inferior ao primeiro. Ruthfuss expande o universo e nos mostra o quão rico é, centenas de locais, diversidades, costumes diferentes. É sério, vocês não tem noção de como são os ademrianos, eles foram o destaque desse segundo volume.

Aguardo ansiosamente o terceiro e ultimo (se Deus quiser) volume. Por enquanto encerramos esse ato por aqui.

Talvez eu leia o spin-off sobre a Auri, talvez.

Comentários